top of page

A Transformação da dor em forças de Luta




Como sou uma eterna poetisa, irei começar explicando o que é a terapia através de uma frase de Carls Jung:


Conheça todas as teorias, domine todas as técnicas, mas ao tocar uma alma humana seja apenas outra alma humana.


Estou aqui para lhe dizer o que você não irá encontrar no Google, a terapia é muito mais que uma ciência, é o encontro de almas, um olhar que fala, um ouvir que transforma.


Vivemos em uma sociedade positivista, onde ser feliz e aceitável é estar sorrindo o tempo todo, mascarando o sofrimento e a busca por sua verdade. E porque é tão difícil essa busca do encontro consigo mesmo? É muito parecido com o nascimento de um bebê. O mesmo vive 9 meses no ventre de sua mãe, temperatura confortável, alimento adequado, tudo perfeito e de repente é arrancado do seu conforto perfeito para um novo mundo, onde deverá aprender a respirar, sentir a amplitude de novos sons, cheiro, toque.


É... compreendo o choro de um recém nascido. Simbolicamente esse encontro consigo mesmo é renascimento, um reconhecer-se e muitas vezes isso requer ressignificar crenças, comportamentos, hábitos, sair do cômodo e confortável.


Nascer é sofrimento para a criança que sai do seu conforto perfeito e renascer não deixa de ser o mesmo, só penso que o sofrimento é duplicado, pois diferente do bebê, o renascimento é consciente.


Não existe uma resposta pronta e nem mágica para lidar com o sofrimento, só existe uma forma e conforme já dizia jung:


“O sofrimento não pode ser rejeitado.”


O sofrimento é crescimento, não podemos ignorá-lo de forma alguma, devemos aceitá-lo e utilizá-lo como possibilidade de aprendizado em nossa jornada. Conforme Jung: A felicidade perderia seu significado se ela não fosse equilibrada pela tristeza. Uma forma de lidar com o sofrimento e transformá-lo em forças de luta é: Acolhê-lo; Observá-lo;

Aprender com ele. Na maioria das vezes, quando somos envolvidos pelo sofrimento, temos a tendência de fugir. Na realidade, tal atitude é uma tentativa frustrada de escapar da realidade.


A Terapia é esse renascimento, um processo cuidadoso e responsável, onde você não estará sozinho, sendo o terapeuta aquela pessoa que lhe auxiliará na ampliação de sua visão sobre si e sobre aquilo que lhe cerca em busca do seu equilíbrio e bem-estar.


Finalizo com outra frase de Carl Jung:


“O que negas te subordina. O que aceitas te transforma.” (Carl Gustav Jung).


Texto: Psicóloga Aline Vicente CRP 12/20020


#doremocional #psicologaalinevicente #psicologiaanalitica #carljung

60 visualizações4 comentários

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page